wrapper

logo min

pten

CONCURSO PÚBLICO. Processo deverá ocorrer ainda no decurso do presente ano judicial. Ser juiz de primeira instância é requisito principal.

45210570 305996390222537 3682692718380711936 n

O Tribunal Supremo (TS) prepara, para breve, a realização de um concurso público para o preenchimento de vagas em dois tribunais de Relação, o de Luanda e o de Benguela, anunciou, recentemente o juiz conselheiro do órgão, Raul Araújo.

Os candidatos ao concurso público, cuja data de realização não foi avançada, deverão ser juízes de primeira instância, sendo este o principal requisito para se ascender a juiz destes tribunais de segunda instância.

Luanda e Benguela serão as primeiras províncias a acolher os tribunais de Relação, o que deverá ocorrer ainda durante o ano judicial de 2018, segundo dados do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos. De seguida, o projecto estender-se-á à Huíla, Uíge e Lunda-Sul.

O aumento dos tribunais, segundo Raul Araújo, enquadra-se na nova forma de organização do sistema judiciário, que vai eliminar os tribunais provinciais e municipais, passando a ter um Tribunal Supremo, cinco de Relação e 60 de comarcas. “Cada província substituirá os tribunais provinciais e municipais para tribunas de Comarca, que podem existir vários numa única província”, referiu o também coordenador da comissão da reforma judicial.

Actualmente, as 18 províncias possuem um tribunal cada uma, além do Lobito (Benguela), que detém um de categoria provincial, totalizando 19 tribunais.

Depois do processo de reforma, estima-se que o país passará a ter 60 tribunais de 1.ª instância, contra os actuais 19. Raul Araújo participou recentemente nas primeiras jornadas técnico-científicas promovidas pelo Sindicato dos Oficias de Justiça (SOJA), onde dissertou sobre a ‘Dupla vinculação do oficial no tribunal, suas vantagens e desvantagens’.

Ainda no quadro da reforma do sistema judicial, Raul Araújo anunciou que a comissão está a criar um estatuto da carreira dos oficiais de justiça que vai definir e avaliar o seu desempenho, para uma maior valorização.

 

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao