wrapper

logo min

pten

Que a Sonangol tem um défice de comunicar e de responder às questões da imprensa é do domínio de todos os jornalistas que, com alguma regularidade, solicitam esclarecimentos à petrolífera. A dificuldade é ainda maior quando a questão está relacionada com recursos financeiros investidos e/ou ganhos.

A comunicação da maior e mais importante empresa do país resume-se, essencialmente, ao envio de comunicados aos órgãos de comunicação que, entretanto, quase nunca conseguem ter esclarecimentos sobre eventuais dúvidas à volta dos comunicados. Ou seja, verdadeiros monólogos. E, anualmente, realiza uma conferência de imprensa.

Portanto, não é de todo notícia a petrolífera esconder o que se ganhou no primeiro ano, depois do fim do monopólio do negócio da importação e comercialização da gasolina e gasóleo. Mas é de todo curioso, sobretudo quando a mesma empresa prometera reduzir consideravelmente os custos.

Na semana passada, a companhia e a recém-criada Agência Nacional de Petróleo e Gás assinaram um acordo para que a Sonangol comercialize o petróleo a que a agência tem direito, enquanto concessionária nacional. E, mais uma vez, os valores ficaram em segredo por supostamente o direito à informação dizer respeito apenas às partes. Engano. As partes são públicas e, como tal, a informação também deve ser.

Os gestores públicos têm a obrigação de entender que o jornalista não questiona pela simples vontade pessoal de ‘chatear’, mas pelo compromisso e obrigação de satisfazer a vontade, necessidade e direito do povo.

O jornalista tem praticamente uma procuração passada pelo povo para questionar, questionar e questionar. E o refrescamento vale para todos os organismos e gestores públicos que insistem em gerir a informação como se de bem privado se tratasse, deixando a entender que a transparência que se defende alcançar não passa de discurso.

 

Comentários

A Informação mais vista

No data displayed on the module. Please check some parameters in the module settings again!

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao