wrapper

logo min

pten

HOMENAGEM. Cantor, instrumentista e nacionalista Liceu Vieira Dias é homenageado com a atribuição do nome no largo do Cruzeiro, uma iniciativa do Centro de Estudos Africanos da Universidade Católica de Angola (CEA-UCAN). Iniciativa comemora os 100 anos do seu nascimento. Programa inclui ainda, de 1 a 7 de Maio, homenagem ao Ngola Ritmos.

 

O Centro de Estudos Africanos da Universidade Católica de Angola (CEA- UCAN) quer homenagear Liceu Vieira Dias, por altura do centenário do seu nascimento, atribuindo o nome do cantor e nacionalista o actual Largo do Cruzeiro, em Luanda. Para isso, o CEA vai entregar um pedido ao Governo Provincial de Luanda, numa cerimónia marcada para 1 de Maio, no Largo das Escolas, em Luanda. A iniciativa integra-se no programa de homenagem a Liceu Vieira Dias e ao grupo Ngola Ritmos, para 2019, que se realiza durante uma semana, entre 1 e 7 de Maio.

A homenagem serve também para evocar o seu contributo fundacional para a moderna música angolana. Liceu Vieira Dias foi um exímio guitarrista e cantor angolano, considerado pai da música angolana moderna, ao criar o semba, no início dos anos 1950. Sua importância, na música e no nacionalismo, é tal que foi evocado na poesia de Agostinho Neto, (no Içar da Bandeira) como herói da Independência, como a “voz consoladora dos ritmos quentes da farra”, “harmonia sagrada e ancestral/ ressuscitada nos aromas sagrados do Ngola Ritmos”.

Outra exaltação recente foi a condecoração feita pelo Presidente da República, João Lourenço, com a Ordem de Mérito Civil de 1.º grau.

Durante a semana de homenagem, vão ter lugar diversas acções culturais, como uma exposição fotográfica e documental, teatro e dança, projecção de filmes, uma conferência internacional, o lançamento e venda de livros e um espectáculo de encerramento.

PROGRAMAÇÃO

l 1 de Maio - 10h30 Momento cultural com o coral da Ucan e canto lírico com Té Macedo, Carlitos Vieira Dias e Toty Samed. E ainda declamação de poesia, por Amélia da Lomba. Seguindo o momento de leitura e assinatura da petição pública ao governador de Luanda de atribuição do nome de Liceu Vieira Dias ao Largo do Cruzeiro e termina com a inauguração de uma exposição fotográfica e documental, no Largo das Escolas, em Luanda.

l 2 de Maio - 09h00 Conferência internacional com depoimentos do músico Carlitos, filho de Liceu Vieira Dias e ainda de Rui Mingas, Dom Filomeno Vieira Dias, Horácio Da Mesquita, Quelinha Van Dúnem e Antonino Van Dúnem sob moderação do investigador da CEA. O momento está reservado para a projecção do filme ‘O Ritmo do Ngola Ritmos, de António Ole’, e a actuação de Kizua Gourgel que canta Liceu Vieira Dias, no Largo das Escolas, em Luanda.

l 3 de Maio - 9 horas Conferência internacional ‘A música de Liceu Vieira Dias, Ngola Ritmos e a história social angolana’. O painel abordará a actuação de Liceu Vieira Dias, por Washington Nascimento (professor da UFRJ); o papel da música na construção da Nação, por Marissa Moorman (professora da Universidade de Indiana, EUA); a materialização do semba, por Jomo Fortunato (professor da UAN), com a moderação de Jorge Ngumbe (pintor e director do Isart) Durante a tarde, há uma mesa redonda: ‘O nacionalismo angolano e a música’, com os preletores Amadeu Amorim, Carlitos Vieira Dias, Tonito Fortunato, Aguinaldo Vieira Dias (Guinas), Fernando Carlos. E termina com a apresentação do livro ‘Ritmos da Luta’, de Fernando Carlos, no Largo das Escolas, em Luanda.

4 de Maio – 15 horas Na Liga Africana, em Luanda, teatro, dança e concerto musical com Mário Rui e Ngwami Maka l 5 de Maio - 9h30 Missa em memória de Liceu Vieira Dias na igreja do Carmo, seguida da romaria ao cemitério do Alto das Cruzes e colocação de coroa de flores no túmulo. Pelas 17 horas, sentada musical no Largo do Cruzeiro.

l 6 de Maio - 10h30 Conversa com Amadeu Amorim, de tarde projecção do filme ‘O Lendário Tio Liceu e o Ngola Ritmos’, de Jorge António, no salão nobre da UCAN.

l 7 de Maio - 18 horas Gala de encerramento Perfil Carlos Aniceto Vieira Dias, mais conhecido como Liceu Vieira Dias, é considerado o pai da música popular angolana. Foi um dos fundadores da banda N’gola Ritmos. E um dos fundadores do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) e esteve preso durante mais de uma década no campo de concentração de Tarrafal, em Cabo Verde. É pai de Carlitos Vieira Dias e tio de Ruy Mingas, que gravou a música “Homenagem a Liceu Vieira Dias”. O imaginário angolano afirma ter nascido a 1 de Maio de 1919 em Luanda, entretanto, consta na sua certidão de nascimento que ele nasceu em Banana, actual República do Congo (ex-Congo Brazzaville), quando o pai, José Vieira Dias, vivia na fronteira de Angola com o Congo.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao