wrapper

logo min

pten

OBITUÁRIO. Apelido, Rockfeller, impõe respeito no mundo dos negócios, da banca, do petróleo e no meio dos multimilionários, em que David era o mais velho dos seus membros. Aos 101 anos, “morreu tranquilo durante o sono”, esclareceu a família, deixando uma fortuna avaliada em mais de 3,5 mil milhões de dólares. Quis ser filantropo, mas destacou-se na banca e com a criação de um grupo restrito de milionários.

 Antes de completar 100 anos de vida, em Junho do ano passado, David Rockfeller já tinha sido submetido a sete operações cirúrgicas ao coração (a última em Setembro) que lhe permitiu ultrapassar os 101 anos e sempre à frente do grupo que foi herdando da família. David Rockfeller era o único sobrevivente da dinastia do mítico multimilionário John Davidson Rockfeller, fundador do Standard Oil Company. Graças ao negócio da venda de gasolina e querosene, John Rockfeller tornou-se o primeiro bilionário da História, liderou durante anos a lista dos homens mais ricos do mundo e criou um complexo sistema de fundações ligadas à saúde, ciências e educação, que lhe permitiu alargar negócios e, ao mesmo tempo, destacar-se na filantropia. Devido à sua acção no mundo empresarial e social, como a contribuição para a descoberta da febre amarela, a NASA homenageou-o dando o seu nome a um asteróide.

O filho e o neto seguiram o exemplo do patriarca da família, mas com acções mais ousadas. O mais novo e quinto da ‘linhagem’, John D. Rockfeller Jr, quis seguir as pisadas filantrópicas e, graças a isso, criou institutos de combate ao cancro, hospitais, financiou programas das Nações Unidas e dedicou-se a apoiar as artes, área que escolheu como formação, e até fundou o Museu de Arte Moderna. Não resistiu muitos anos nos negócios, agarrando-se à direcção da Standard Oil e da companhia de aço US Steal. Curiosamente, publicou trabalhos sociais sobre Karl Marx e o Marxismo. Apesar de ter o pai dedicado às artes e a mãe professora, David Rockfeller, o mais novo de cinco irmãos, acabou por fazer opções mais económicas e... políticas. Estudou nas universidades de Harvard e de Chicago e também na prestigiada Escola Económica de Londres. Mas foi a política que lhe viria a proporcionar maiores sucessos empresariais e maior visibilidade mediática. Tornou-se amigo do ex-presidente dos EUA John F. Kennedy, o que lhe permitiu exercer influências e teve ‘luz verde’ para criar, na década de 1960, um grupo restrito de conselheiros, o International Advisory Committee (IAC), que juntou 28 políticos e empresários de 19 países, influenciando políticas públicas até 2005.

Com a liderança do grupo, David Rockfeller afastou-se mais da indústria petrolífera, agarrando-se à banca. Criou o Chase Bank e foi com ele que obteve proezas inéditas: foi o primeiro banco norte-americano a abrir uma sucursal em Moscovo, a capital da socialista União Soviética, e o primeiro a ter uma ligação com o Banco Nacional da China. Hoje, o grupo JP Morgan Chase é um dos principais bancos privados dos Estados Unidos.

A intervenção internacional, no entanto, colocou-o, anos antes, no centro de um dos maiores incidentes na História: convenceu o então presidente dos EUA, Jimmy Carter, a aceitar que o líder do Irão, Reza Pahlavi, fosse recebido num hospital norte-americano para ser operado. A acção provocou a ‘crise dos reféns do Irão’, com o mundo, de novo, à beira de uma guerra.

A acção no estrangeiro já vinha desde a década de 1940. Alistou-se no exército e combateu, na II Guerra Mundial, no Norte de África, chegando depois a trabalhar em Paris. De regresso aos EUA, ingressou no Departamento Estrangeiro do Comércio. Era conhecido também pela facilidade com que aprendia línguas e se relacionava com dirigentes das mais variadas origens. Escrevem os seus biógrafos que o mais novo Rockfeller era mais um diplomata do que um homem das finanças. E foi essa habilidade que lhe permitiu negociar em café, açúcar e metais e ter relações com mais de mil bancos em todo o mundo, estabelecendo mais de 50 mil agências fora dos EUA.

David Rockfeller foi um dos principais actores do mundo financeiro e foi ele que teve a ideia - e o dinheiro - para criar a praça financeira dos EUA, Wall Street.

Com a morte dos cinco irmãos, David Rockfeller acabou por ser o último membro da dinastia. No ano passado, para celebrar um século de vida, doou a uma organização não-governamental um terreno com mais de 400 hectares (mais ou menos o equivalente a 400 campos de futebol) no Estado de Maine, nos EUA.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao