wrapper

logo min

pten

COMÉRCIO. Representada anteriormente por outras lojas, Beko pretende agora instalar-se definitivamente em Angola em parceria com a Imex. Mais de cinco milhões de dólares vão ser investidos no fabrico de, pelo menos, duas variedades de electrodomésticos.

thumbnail IMEX

A Imex-Indústria, fabricante de colchões, tubos pvc e sacos de ráfia, prevê aumentar a facturação, este ano, em 12% para 18 milhões de dólares, como resultado do acordo de parceria assinado com a Beko, a gigante de electrodómesticos de origem turca.

Os resultados esperados em 2019 mantêm a tendência de crescimento da facturação da empresa, após o registo positivo de 6% nas receitas de 2018, para 16 milhões de dólares.

Ramzi El Houchaimi, director-geral da Imex, assinala, ainda assim, as “dificuldades” dos últimos três anos, situação que espera reverter agora com a ajuda da parceria fechada com a Beko, a qual classifica como “a alavanca para os projectos da empresa”.

Além da distribuição exclusiva em Angola dos produtos da Beko, o acordo prevê um investimento de cinco milhões de dólares, 70% dos quais a serem canalizados para fabrico de, pelo menos, duas variedades de electrodómesticos, tornando assim a marca europeia numas das primeiras internacionais com produção em Angola.

Com o sonho de posicionar a marca no ‘top 3’ das melhores do país, os parceiros deverão investir um milhão de dólares em campanhas de marketing e 400 mil dólares na construção de 15 lojas, 10 das quais em Luanda e as demais em Benguela, Huíla, Huambo e Cabinda.

Para o CEO da Beko para a região da África subsariana, Evran Albas, a visão é de “longo prazo para Angola”, elogiando o amadurecimento do mercado. “Nas últimas pesquisas, verificámos que o mercado angolano tem estado a amadurecer bastante e achámos que é um bom ambiente para os nossos negócios.”

Nas contas de Ervan Albas, até ao final do ano, projectam-se vendas de até três milhões de dólares, números que deverão chegar a casa dos 10 milhões de dólares, a prazo.

Sobre a estratégia de contorno à crise, o director da Imex explica que a empresa se viu obrigada a deixar de recrutar trabalhadores e lançou, em 2018, a fábrica de sacos de ráfia, de 25, 50 e 150 quilos para a embalagem de farinha de milho, trigo e mandioca, o que “foi fundamental para o crescimento da empresa”. Este ano, a empresa pretende iniciar o fabrico de sacos de ráfia para cimento, tarefa a que vai associar a “aposta forte” na distribuição dos produtos da Beko, projectando para mais tarde a produção dos electrodomésticos.

Há 17 anos no mercado angolano, a Imex produz ainda tanques de água da marca Hippo e tintas da marca Decor. Já a Beko está em toda a África subsariana, sendo comercializada em Angola desde 2013.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao