wrapper

logo min

pten

Um consórcio constituído entre a United Shine e a Sonangol Refinação – (Sonaref) foi o vencedor do concurso público para a construção da futura refinaria de Cabinda, projectada para processar até 60 mil barris de petróleo por dia.

ng1036552

A informação foi adiantada pela Sonangol em comunicado, divulgada na última sexta-feira, em que explica que a Unite Shine detém 90% da participação, cabendo a outra parte à Sonaref.

A avaliação do concurso público para a construção das refinarias de Cabinda e de Lobito arrancou em Dezembro de 2017. Inicialmente, mais de 68 entidades manifestaram interesse. Deste número, 28 candidatos foram apurados para a ‘fase 1’, sete das quais foram seleccionadas na ‘fase 2’ para concorrerem ao projecto de construção da refinaria em Cabinda.

Na última fase, as entidades seleccionadas foram sujeitas à avaliação da condição jurídico-legal, competências técnicas e financeiras, através de um processo de “diligência prévia’ levado a cabo por “uma entidade independente e de reconhecida reputação internacional”, refere o comunicado da Sonangol.

Até ao momento, Cabinda conta com uma mini-refinaria, a Topping Plant - Malongo, propriedade da associação de concessionárias de Cabinda, que produz essencialmente para as operações dos seus membros. No entanto, quando a produção supera as necessidades, é libertado o excedente para o mercado.

Aguarda-se agora pela divulgação dos resultados da refinaria de Lobito, projectada para ser a maior do país com capacidade de processar 200 mil barris de crude por dia.

Em Novembro de 2017, o Presidente da República ordenou a nova administração da Sonangol a construir uma refinaria, com vista à redução das importações de combustíveis, depois da suspensão do projecto para o Lobito decidida pela direcção de Isabel dos Santos.

“O que pretendemos é que o país tenha refinaria, ou refinarias, para que a actual fase que vivemos, de importação de derivados do petróleo, seja atirada para o passado. Eu sei que é possível e que podemos, no próximo ano, em 2018, se trabalharem bem e rápido, dar pelo menos início à construção de uma refinaria para Angola”, exortou.

A posição foi transmitida por João Lourenço durante a cerimónia de tomada de posse do secretário de Estado dos Petróleos, Paulino Jerónimo, e da administração da Sonangol, liderada por Carlos Saturnino.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao