wrapper

logo min

pten

A administração da Sonangol está a considerar atrasar a alienação da Sonair, por problemas técnicos ligados à frota de helicópteros, antecipou ao VALOR fonte da empresa que aponta, na base da decisão, o risco de depreciação do preço de venda.

39521995 2278084345746657 2388201141713240064 n 1

 

A venda da Sonair consta do ‘plano de regeneração’ anunciado pela Sonangol, mas a frota de helicópteros do tipo Super Puma (H225 e L2), que representa mais de 60% dos helicopteros da aviadora, “apresenta problemas estruturais insanáveis”, detectados após o acidente em Abril de 2016, na Noruega, e que resultou na paragem mundial (‘grounding’) das aeronaves deste tipo.

A paragem afectou, sobretudo, a capacidade da Sonair de prestar serviços de Asa Rotativa (helicóptero) às petrolíferas, que dependiam deste meio para o transporte de tripulações para as plataformas offshore.

“Se vendermos hoje, vai ser a um ‘preço de ginguba’. A Sonair tem um tipo de helicóptero (que é a maior frota da companhia) que infelizmente é problemático. Depois do acidente, decidiu ficar em terra. Houve um trabalho por parte do fabricante, e que recentemente chegou a conclusão de que o problema é mesmo de estrutrural, que não há como reparar este problema”, insitiu a fonte, detalhando os constrangimentos por que passa a aviadora da Sonangol.

Outro factor que concorre para o adiamento da venda está ligado ao facto de a Sonangol e as companhias de aviação luxemburguesa, Helicónia, e a canadiana CHC, terem assinado, a 1 de Agosto, o memorando de entendimento para a regeneração da Sonair.

O memorando compreende duas fases. A primeira abarca a avaliação interna completa da Sonair em termos de organização, processos e sistemas, enquanto a segunda poderá, após análise, ditar a formação de um consórcio entre aquelas empresas estrangeiras e a companhia de aviação da Sonangol, visando fundamentalmente o relançamento das suas actividades.

A Sonair é uma empresa de aviação detida pela petrolífera estatal, possui 50 aeronaves, 27 das quais fazem parte da Asa Rotativa – os helicópteros. Os restantes 23 são aviões, que, anualmente, transportam uma média de 20 mil passageiros.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao