wrapper

logo min

pten

AVIAÇÃO. Companhias angolana e sul-africana assinam parceria. TAAG já partilha voos, para alguns destinos, com Air France, British Airlines, Brussels Airline.

26855934 1841941032483662 1890037517 n

A companhia áerea estatal, TAAG, assinou, na semana passada, o seu nono acordo de parceria de ‘codeshare’, desta vez, com a companhia sul-africana South African Airways (SAA).

A SAA vai colocar o seu código de voo nos serviços de Joanesburgo e Cidade do Cabo operados pela TAAG, enquanto a transportadora aérea angolana, já nas próximas semanas, disponibiliza o código de voo nos serviços da South African Airways de Harare, Lusaca e Hong-Kong.

William Boulter, administrador comercial da TAAG, referiu que “o acordo constitui uma parceria forte que vai proporcionar melhores e mais fluídas conexões para muitos clientes”.

Por sua vez, a SAA acredita que o acordo vai fortalecer a relação entre as duas companhias. “Na South African Airways, valorizamos as relações com a TAAG e estamos expectantes em fortalecer esta parceria, criando uma boa experiência de viagem para os nossos clientes que se deslocam para vários destinos de África e Ásia”, sublinhou Aaron Munetsi, administrador comercial da companhia.

O histórico da relação entre as duas companhias regista ainda um marco em 1996 quando formaram uma relação ‘interline’, permitindo a aceitação dos clientes uns do outro e o acesso à rede de cada um. Em 2007, expandiu-se para uma parceria comercial em que a SAA passou a assegurar os voos da TAAG entre Luanda e Lisboa, em Portugal, depois de a companhia angolana ter entrado na lista negra da União Europeia. A SAA operava os voos com as suas aeronaves e tripulação em nome da TAAG.

A TAAG tem ainda acordos semelhantes com a Air France, British Airlines, Brussels Airlines, Luftansa, KML, Kenya Airways, LAM e Royal Air Marroc.

Muitas companhias encaram o acordo como uma oportunidade para colmatar a incapacidade técnica para atenderem a diversas rotas, mas também é uma solução para evitar a concorrência entre duas companhias em destinos com pouco fluxo.

As normas internacionais da aviação especificam que o ‘codeshare’ é um acordo de cooperação pelo qual uma companhia aérea transporta passageiros, cujos bilhetes sejam emitidos por outra companhia. O objectivo é oferecer aos passageiros mais destinos do que uma companhia aérea poderia oferecer isoladamente.

Quando um passageiro reserva um voo de ‘codeshare’, o bilhete exibe o número do voo da companhia aérea pela qual fez a reserva, embora alguns trechos da viagem sejam feitos em voos de outra companhia aérea, com um número de voo diferente daquele impresso no seu bilhete.

Segundo a história, o primeiro acordo semelhante foi feito em 1967, mas só em 1990 se assumiu a designação quando duas companhias, Qantas e a American Airlines, assinaram no moldes e com a denominação actual.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao