wrapper

logo min

pten

A eventos Arena investe, em média, 15 milhões de kwanzas na organização de eventos diversos, revelou ao VE o presidente do conselho de administração da empresa, Bruno Albernaz, quando abordava os preparativos para a Feira Internacional de Luanda (FILDA) este ano.

 

Segundo o empresário, apenas Luanda e Benguela dispõem de condições que permitem a realização deste tipo de eventos com orçamentos mais baixos, sendo que as demais províncias exigem “esforços logísticos consideráveis”, devido a várias carências.

A empresa realizou seis exposições em 2016, nomeadamente a Expo-Noivos, Feira Internacional de Benguela (FIB), Feira da Agricultura do Kwanza-Sul, Projecta, Expo-Desporto e a Feira de Natal.

Para este ano, prevê realizar nove eventos, o maior dos quais a emblemática Feira Internacional de Luanda (FILDA), de 26 a 30 deste mês, e a Feira do Natal, em Dezembro. Com o ambiente de negócios no país ainda a ressentir-se da actual crise financeira, em 2016, o braço do Grupo Arena para a realização de eventos facturou acima de 90 milhões de kwanzas.

Para este resultado, contribui também a assistência a diferentes clientes na realização de workshops, conferências, lançamento de marcas de produtos.

A empresa vai assumir a realização da edição deste ano da FILDA, um ano depois de o evento ter sido cancelado por razões financeiras, a escassas semanas do seu início. Na nova temporada, o evento, que antes decorria nos pavilhões localizados no Cazenga, muda-se para a Baía de Luanda, sob o lema ´Diversificar a economia e potenciar a produção nacional, visando uma Angola auto-suficiente e exportadora’.

A Eventos Arena espera reunir cerca de 200 expositores, entre nacionais e estrangeiros, de 15 países convidados, numa área bruta de 16 mil metros quadrados. E fixou os custos de participação em 300 mil kwanzaspor nove metros quadrados.

Para garantir a presença de expositores estrangeiros, a nova organização manteve contactos com dezenas de embaixadas em Luanda, sendo que, até à semana finda, cinco países haviam confirmado a participação.

Entretanto, pontualizou Albernaz, o número de inscrições está prestes a atingir o limite. “Isto de quantificar o volume de negócios de uma feira é pura mentira.

Não há como fazer as contas”, responde Albernaz sobre o possível volume de negócios naquela que também é conhecida como a maior bolsa de negócios de Angola. Para o empresário, o reflexo de feira sobre a economia de um país são os negócios que decorrem durante o evento, como restaurantes, hotéis, rent-car e táxis, serviços de protocolo, assim como os impostos para o Estado. Entre outros negócios, o Grupo Arena detém as marcas Eventos Arena, LineStands e Made e gere uma fábrica de mobiliário, serração, carpintaria, com um total de 250 trabalhadores.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao