wrapper

logo min

pten

SEGURO. Seguros de saúde e automóvel foram os principais responsáveis do resultado que a empresa considera positivo. Empresa perspectiva um crescimento de entre 20% e 25% até ao primeiro semestre do próximo ano.

23772481 1785671538110612 1565386956 n

A ‘Master Seguros’, companhia inaugurada há pouco mais de um ano no mercado nacional, facturou, desde Agosto do ano passado, cerca de 1,5 milhões de dólares, com o seguro automóvel e o de saúde a responderem com a parte considerável dos fluxos de caixa do período, revelou ao VALOR o seu administrador comercial, Adriano Gomes.

“Tivemos um volume de facturação, até finais de Agosto, de cerca de 1,5 milhões de dólares. Para nós, que começámos há um ano e nas circunstâncias em que o país se encontrava e se encontra, é um balanço positivo, principalmente pelo facto de não termos pessoas experientes”, explica Adriano Gomes.

A partir do actual volume de facturação, o gestor perspectivou um crescimento de entre 20% e 25%, até ao primeiro semestre de 2018, que deverá ser influenciado pela introdução do produto ‘Infortúnio Familiar’ e o reforço da campanha de comunicação da marca.

A implementação do referido produto é uma das inovações que a empresa pretende executar até ao primeiro trimestre de 2018, num pacote onde ainda consta a criação de agentes exclusivos de vendas de seguros, formados pela Master e credenciados pela Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (ARSEG).

No que ao infortúnio familiar diz respeito, o gestor explicou que se trata de um produto que assegura, por exemplo, as despesas com a formação dos educandos do proponente, durante o ano lectivo, em caso de incapacidade financeira por morte ou invalidez do mesmo.

“Agora que vai acontecer a fase de confirmação de matrículas, a master lança um seguro novo, que é o seguro escolar que algumas companhias já têm, mas com a inovação do Infortúnio Familiar. Essa é uma cobertura que garante que, em caso de morte do responsável para o pagamento de propinas do formando, a Master responsabiliza-se a pagar a propina até ao final do ano. Isto é uma novidade que trazemos para o mercado”, sublinhou o administrador comercial. Acrescenta que, entretanto, o pacote não cobre a incapacidade financeira por desemprego.

“Estamos a fazer este seguro em duas perspectivas: uma é a própria instituição fazer o seguro, para que os seus estudantes estejam segurados e a outra é por via dos próprios estudantes. Ou seja, os encarregados podem aderir ao produto de forma particular, para coberturas nos níveis de formação primário, secundário e superior”, acrescenta.

Preços competitivos

Por outro lado, Adriano Gomes adiantou ser objectivo da Master permitir que as famílias mais carenciadas tenham acesso aos produtos de seguro, pelo que aposta em múltiplas opções de serviços e formas de contratação de seguro. Como exemplo, garantiu praticarem “os preços mais competitivos do mercado” no que ao seguro de saúde diz respeito.

“Temos os preços mais competitivos, com produtos mais acessíveis em termos de coberturas. Os preços estão mais relacionados com as coberturas que o mesmo produto tem. Em vez de estarmos a criar produtos muito volumosos em termos de coberturas, que depois agrava o prémio e que muitas pessoas não têm acesso, criámos vários pacotes em que começamos do mais alto ao mais baixo”, explicou, indicando 50 mil como o valor mais baixo para o contrato de seguros e saúde.

“Temos planos que saem desde 50 mil kwanzas, independentemente da cobertura da idade da pessoa e é muito acessível para o cidadão comum”, sublinha, apontando para o pacote que cobre internamento hospitalar e cirurgias, até um valor de três milhões de kwanzas, além dos ambulatórios, onde estão incluídos as consultas eletivas e os exames.

Mais pontos de vendas

Com apenas duas agências de negócios em Luanda, a Master Seguros é uma entre as 25 operadoras de seguro a exercer actividade no país, e já antevê alargar as suas unidades de negócios fora da capital, com a abertura, nos próximos dias, de mais agências fora de Luanda, sendo a Huíla a província escolhida. Está também em carteira o aumento de venda por via dos agentes individuais.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao