wrapper

logo min

pten

PESQUISA. Banco de José Massano faz contas e conclui, num ‘research’, que as necessidades do Estado obrigaram a um incremento na colocação da dívida em até 414,6 mil milhões de kwanzas. Entidade não identifica bancos que absorveram estes valores que já estão em 22,8% acima da quantidade lançada em igual período de 2013.

20292276 1450308695048786 811851397 n

Um relatório do Banco Angolano de Investimento (BAI) mostra que o Estado precisou de subir para 414,6 mil milhões de kwanzas a emissão de dívida interna titulada, de modo a satisfazer as necessidades de tesouraria do Governo.

Denominado ‘Relatório de Conjuntura’ referente aos primeiros três meses do ano, o documento explica que a dívida corresponde a um aumento de 22,8%, face às necessidades de igual período anterior, de 320,19 mil milhões de kwanzas, dos quais 83,9% em Bilhetes do Tesouro (crescimento de 50,6% face ao trimestre passado) e 16,1% em Obrigações do Tesouro (-121,8% face ao trimestre anterior).

Segundo contas do BAI, a emissão de BT, referente ao primeiro trimestre de 2017, foi de kz 347,7 mil milhões, o que representa um aumento em cerca de 126% face ao previsto no Plano Anual de Endividamento (PAE) 2017 ( 275,3 mil milhões) e as Obrigações do Tesouro atingiram apenas 66,9 mil milhões, equivalente a cerca de 15% do projectado (447,9 mil milhões).

Já os resgates de Bilhetes do Tesouro aumentaram em 107%, para 338,1 mil milhões de kwanzas, enquanto os resgates de Obrigações do Tesouro reduziram em cerca de 1,2% situando-se em 198,7 mil milhões.

Assim, “temos assistido a uma recolocação de dívida a longo prazo para curto prazo, através de aumento de resgate de OT’s superior às suas emissões, enquanto os BT’s apresentam um registo contrário”, acentua o estudo.

“Não obstante a pressão adicional da dívida governamental para curto prazo, as taxas de juro dos Bilhetes do Tesouro, com maturidades de 91, 182 e 364 dias, situaram-se nos 16,1%, 23,1% e 23,8% em Março de 2017, respectivamente, representando quedas de 2,5 p.p., 0,9 p.p. e 0,9 p.p. face ao final do ano anterior (+1,5 p.p., 6,8 p.p. e 6,5 p.p. face ao período homólogo)”, reporta o ‘research’ do BAI.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao