wrapper

logo min

pten

O Banco Mundial financiou, entre 2008 e 2018, oito projectos em Angola calculados em 1.461 milhões de dólares, pelos quais participou com 77% do valor. Os restantes 23% foram assumidos pelo Governo e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

banco mundiallll 120876 20190327164131

Dos projectos executados, destacam-se o de Desenvolvimento Institucional das águas; Desenvolvimento da Agricultura Comercial; Fortalecimento do Desempenho do Sistema de Saúde; Desenvolvimento da Agricultura Familiar e Comercialização (MOSAP II); Projecto de Desenvolvimento Local e outros.

O objectivo dessas assistências, de acordo com o relatório, é o de “fortalecer a capacidade institucional e a eficiência da prestação de serviços das empresas” de diferentes áreas. No entanto, a primeira fase do programa para o desenvolvimento das águas, pago em exclusivo pelo Banco Mundial (BM), teve início em 2008 e estará definitivamente concluído em Junho deste ano. O projecto esteve avaliado em 177 milhões de dólares.

Actualmente, 66% das unidades provinciais de serviços de água “atingem metas anuais de rentabilidade”. E há 80% das estações hidrométricas operacionais, além de 72 mil domicílios beneficiarem de água canalizada. O projecto, que já se encontra numa segunda fase, iniciada em 2017, conta com a participação da AFD e está a ser implementado em nove províncias: Uíge, Kwanza-Norte, Malanje, Huila, Bié, Moxico, Huambo, Lunda-Norte e Namibe. O BM disponibilizou 350 milhões e o AFD canalizou 150 mil.

O Banco Mundial está também empenhado em capacitar os recursos humanos ligados à educação. A iniciativa, que visa “melhorar as competências dos professores, no âmbito da gestão escolar” no ensino primário e “estabelecer um sistema para avaliação de alunos”, iniciou-se em 2013 e será concluído em 2020. A entidade já desembolsou um total de 75 milhões de dólares.

A instituição prepara uma nova carteira de crédito, estimada em 1,8 mil milhões de dólares, para a implementação de projectos de impacto social e económico em diferentes províncias, garantiu Olivier Lambert, representante da entidade em Angola.

Os projectos, em fase de avaliação e identificação, começaram a ser aprovados a 27 de Novembro de 2018 e vão até 30 de Março de 2020. A nova carteira está voltada a projectos de abastecimento de água para Luanda Sul, financiamento de política de desenvolvimento em termos de apoio para estabilização macroeconómica, diversificação económica e protecção social.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao