wrapper

logo min

pten

O Governo e a empresa petrolífera francesa Total inauguraram no sábado (10) a prospecção de um novo campo petrolífero em águas ultra profundas operado pela petrolífera francesa, dando um novo impulso para a recuperação da economia do país.

18717092 770x433 acf cropped

Localizado a 250 quilómetros ao largo de Luanda, o projecto Kaombo é a maior operação de prospecção de petróleo lançada em Angola no ‘offshore’ e que custou 14 mil milhões de euros.

O projecto localiza-se no Bloco 32, no Oceano Atlântico, na região central e Sudeste do bloco, a uma profundidade entre 1.400 e 1.950 metros, sendo que o crude será bombeado de seis campos, com reservas estimadas de 658 milhões de barris, espalhados por 800 quilómetros quadrados, o equivalente à área de Paris.

As reservas de crude vão ser produzidas através de uma das maiores redes submarinas do mundo, ligadas à superfície, pela primeira vez no caso da Total, e por duas embarcações (Kaombo Norte e Kaombo Sul), cada uma com mais de 300 metros de comprimento e que foram convertidas com torre de sustentação, possuindo uma capacidade de produção conjunta de 230.000 barris diários, isto é, 15% da produção actual do país para reservas totais estimadas em 660 milhões de barris.

A rede, com mais de 300 quilómetros de tubos, o que constitui o recorde mundial, foi colocada a 2.000 metros de profundidade para elevar os hidrocarbonetos para a superfície.

O projecto francês liderado pelo grupo, em parceria com a Sonangol, SSI (Sonangol Sinopec e chinês), Esso (EUA) e Galp (Portugal), é "uma oportunidade" para a recuperação e o desenvolvimento da economia angolana.

O presidente executivo da Total, Patrick Pouyanné, afirmou durante a inauguração, que Angola “vai manter a produção nos próximos anos”. “Há uma dinâmica muito positiva, os preços do petróleo estão mais altos e a disposição do Governo angolano para favorecer a indústria do petróleo é bem-vinda”, salientou o gestor.

A Total é o operador do Bloco 32, com uma participação de 30% e em parceria da Sonangol P&P (30%), Sonangol Sinopec Internacional (20%), Esso Exploration and Production Angola (Overseas) Limited (15%) e a Galp Energia (5%).

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao