wrapper

logo min

pten

CORRUPÇÃO. Procurador revela que alguns bancos omitem a domiciliação de contas de investigados. Lei de protecção das testemunhas é necessária, defende a PGR.

44878367 316750949057118 2512002573293060096 n

A Procuradoria-Geral da República (PGR) e o Serviço de Investigação Criminal (SIC) têm encontrado “imensos” constrangimentos na instrução e tramitação de processos-crimes de natureza económica, por causa dos bancos que dificultam o acesso à informação. Os órgãos de justiça já se depararam com situações em que os bancos omitem ser domiciliários de contas bancárias na tramitação de processos.

A queixa veio do procurador Binza Kilobo, durante a ‘conferência internacional de fraudes e delitos económicos’, promovida pela World Compliance Association - Capítulo Angola. “O oficial vai ao banco a primeira vez e a instituição diz que não tem conta bancária.

Quando regressar uma segunda ou terceira vez, a conta já aparece. Pior se o suspeito tem no banco um conhecido ou amigo. Se for a pessoa quem recebeu o documento, e tem competência para despachar, oculta as informações”, afirmou.

Apesar de a situação ser “frequente”, o procurador garantiu que existem bancos que colaboram e fornecem informações fidedignas que ajudam a “facilitar processos”.

Binza Kilobo explicou ainda o “tímido” papel da sociedade, face a denúncias de diferentes delitos, por causa da inexistência de uma lei de protecção das testemunhas. “As pessoas temem represálias no final do processo. Já recebi denúncias de pessoas que o fizeram porque sabiam onde trabalhava.”

No início do ano, a PGR chegou a defender a criação de uma lei para a protecção de testemunhas que denunciam crimes, com predominância para a corrupção.

O subprocurador-geral da República Manuel Bambi defendia que, com a lei, muitos crimes seriam denunciados. “Se pretendemos ir adiante no combate à corrupção, é necessário que se crie esta lei.O Estado precisa de dar esses passos. Quando isto acontecer, temos mais casos de denúncias, porque as pessoas

Last modified on terça, 30 outubro 2018
 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao