wrapper

logo min

pten

O Presidente da República inicia hoje (9) uma visita oficial de dois dias à China, para tentar obter empréstimos de Beijing avaliados em 11.700 milhões de dólares.

Joao Lourenco2c Presidente Joao Lourenco

O montante poderá ascender a 11. 700 milhões de dólares em linhas de financiamento internacionais para projectos no país, a maior parte junto de instituições bancárias chinesas.

Cerca de 40 dias depois de ter participado, em Beijing, na terceira Cimeira do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC), João Lourenço regressa assim ao ‘gigante asiático’ para tentar chegar a acordos nas negociações que decorrem há vários meses.

O ponto alto do primeiro dia da visita, que termina com um jantar oficial oferecido pelo presidente chinês, Xi Jinping, será o das conversações oficiais entre as duas delegações, lideradas pelos respectivos chefes de Estado, que culminarão com a assinatura de quatro instrumentos jurídicos.

Trata-se do Acordo para Evitar a Dupla Tributação, do Acordo de Cooperação Económica e Técnica entre os dois países, do Acordo sobre a Linha de Crédito entre o Banco de Desenvolvimento da China e o Ministério das Finanças, bem como um Memorando de Entendimento sobre os Recursos Humanos.

Dados do Governo indicam que, entre 2013 e final de 2017, a dívida total de Angola à China – bilateral e aos bancos comerciais chineses – passou de 4.700 milhões para 21.500 milhões de dólares, equivalente a mais de 60% de toda a dívida externa contraída pelo país.

Ainda sem os acordos de financiamento fechados, o Governo estima fechar 2018 com um endividamento público de 77.300 milhões de dólares, equivalente a 70,8% do Produto Interno Bruto (PIB) do país para este ano, excluindo a dívida da Sonangol.

Em Beijing, João Lourenço começa o programa oficial, com a deposição de uma coroa de flores na Praça da Paz Celestial (Praça Tiananmen), no centro da capital da China, que contém um monumento de 38 metros erguido em memória dos heróis chineses.

O programa oficial prevê ainda, para terça-feira (9), um encontro de João Lourenço com o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, com representantes do Parlamento e audiências com entidades empresariais chinesas.

Para amanhã (quarta-feira), segundo e último dia, o programa de João Lourenço reserva uma deslocação ao Centro Tecnológico da Huawei e visitas a empreendimentos diversos na cidade de Tianjin, onde o chefe de Estado vai inteirar-se do funcionamento da Zona Marginal de Tecnologia Moderna de Tianjin, do Pavilhão de Planeamento Municipal e de uma zona com arquitectura de estilo italiano.

João Lourenço regressa a Angola na quinta-feira (11).

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao