Print this page

Valores em causa corresponderam a 12 milhões de barris de petróleo bruto só no mês de Janeiro.

Sonagol 1

A concessionária nacional petrolífera Sonangol gastou, em Janeiro, cerca de 834 milhões de dólares, em Janeiro, para pagar o serviço da dívida pública que Angola possui para com a China, avançou o presidente do conselho executivo (PCE) da Sonangol Comercialização Internacional (SONACI), durante a conferência de imprensa anual da empresa, realizada esta manhã, em Luanda.

Os valores em causa, segundo o responsável, foram subtraídos de um total de 1.158 milhões de dólares, fruto de 18 carregamentos de petróleo bruto efectuados no mês de Janeiro.

Sem avançar números, o presidente do conselho de administração da companhia petrolífera nacional, Carlos Saturnino, esclareceu ainda que a parte da produção pertencente a concessionária é normalmente utilizada para satisfazer nomeadamente o reembolso da dívida para com o Banco de Desenvolvimento da China (CDB, na sigla em inglês) e o Banco Industrial e Comercial da China (ICBC).

A sonangol fez igualmente recurso a essa produção para reactivar as linhas de crédito do Brasil e do Israel, bem como para financiar o Plano Nacional de Urbanismo e Habitação (PNUH), que envolve as centralidades, usando ainda a mesma via para viabilizar recursos para a refinaria de Luanda.