wrapper

logo min

pten

O Estado vai gastar em 2018 cerca de 1,5 mil milhões de kwanzas na construção, que chegou a estar suspensa devido à crise, dos escritórios de apoio aos deputados, junto à nova sede da Assembleia Nacional, em Luanda, noticiou a Lusa.

luanda2

Em causa está uma obra a cargo da empresa de origem portuguesa Somague, que foi avaliada em 2014, quando a construtora iniciou os trabalhos, em 136 milhões de dólares. A crise levou à interrupção dos trabalhos durante quase dois anos, mas as obras começaram a ser retomadas em 2017.

Os edifícios em causa visam complementar e apoiar os 220 deputados e o funcionamento da nova sede da Assembleia Nacional, construída pela construtora Teixeira Duarte por cerca de 185 milhões de euros e inaugurada em 2015.

Em Janeiro de 2017 chegou a ser aprovada a conclusão da construção do edifício de escritórios pela empresa Somague por 39,6 milhões de euros, incluída na linha de crédito e seguro à exportação portuguesa COSEC.

A informação constava de um despacho assinado pelo então Presidente José Eduardo dos Santos, autorizando o novo contrato e confirmando a adjudicação da empreitada à empresa portuguesa pelo Gabinete de Obras Especiais.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao