wrapper

logo min

pten

O Ministério das Telecomunicações e Tecnologias de Informação prevê investir mais de nove milhões de euros na modernização do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (Inamet), processo apoiado por França, noticia a Lusa.

INAMET1

De acordo com a proposta de lei do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2018, em discussão na Assembleia Nacional até o próximo mês, aquele ministério prevê avançar este ano com a primeira fase do projecto de modernização, que deverá prolongar-se até 2022.

Nesta primeira fase, segundo a proposta orçamental, serão investidos 2.100 milhões de kwanzas. Em 2017 estava prevista a recepção pelo Inamet de equipamentos e ‘software’ fornecidos pelo instituto público Météo Française Internationale (MFI), no âmbito do projecto de modernização.

Esse processo envolve a assinatura de um contrato de fornecimento entre a MFI e o Ministério das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação, subdelegado no diretor-geral do Inamet, Domingos José do Nascimento, conforme despacho governamental a que a Lusa teve acesso em Julho de 2017.

Assinado pelo ministro das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, o documento refere que o contrato com a MFI envolve ainda obras de construção civil e a prestação de outros serviços no âmbito do contrato para a modernização do Inamet.

A concretização deste contrato resulta de um acordo assinado em Luanda, a 03 de Julho de 2015, durante a visita do então Presidente francês à Angola, prevendo uma parceria do Inamet com o instituto público Météo Française Internationale e a empresa angolana LTP Energia. Aquele instituto público chegou a apresentar um Plano de Desenvolvimento Estratégico para o período 2011-2017, avaliado em mais de 116 milhões de dólares, cuja concretização foi dificultada pela crise.

Previa então o reforço da capacidade operacional do Inamet, como a reposição e funcionamento adequado de 28 estações convencionais, espalhadas por todas as províncias, a instalação de 572 novas Estações Meteorológicas Automáticas (EMAS) para fins sinópticos (previsão de tempo), climáticos, agrometeorológico e hidrológico.

O plano envolvia ainda a instalação de estações de medição da radiação Ultra Violeta (UV), descargas elétricas atmosféricas e qualidade do ar, e a construção de três centros regionais de previsão do tempo para as áreas norte, centro e sul do país.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao