wrapper

logo min

pten

As províncias angolana de Luanda e chinesa de Guangdong pretendem assinar em breve um memorando de entendimento visando o reforço da cooperação em áreas como a indústria, agricultura, educação e tecnologia.

Higino Carneiro

A intenção foi expressa ontem (18), em Luanda, pelo governador Higino Carneiro, num encontro que manteve com uma delegação de empresários chineses da província de Guangdong, que realizam uma visita de prospecção de mercado. Na sua intervenção, Higino Carneiro manifestou a intenção de se estabelecer este memorando de entendimento, para uma cooperação baseada no acordo geral existente entre as Repúblicas de Angola e da China.

Segundo o governador, com base no acordo geral, poderá ser estabelecido um mecanismo de entendimento entre as duas províncias, para se relacionarem facilmente nos domínios científicos, cultural, económico, tecnológico, entre outros, desde que efectivamente importante para as duas partes. "Nós preparámos um memorando, que vamos entregar depois, para que a Guangdong possa apreciar, ver se o conteúdo lhes serve, e, pela via diplomática, trocar a correspondência e depois solicitar a autorização dos nossos governos centrais para proceder à assinatura desse Memorando de Entendimento", disse.

Higino Carneiro propôs igualmente a promoção de geminações entre cidades das duas províncias, nomeadamente a chinesa de Cantão com Luanda. "A nossa província está disponível para cooperar com a vossa, sabemos o quão importante é a vossa província do ponto de vista industrial e nós precisamos acima de tudo que estabeleçamos parcerias para que Angola também se possa projetar nesse contexto", disse o governador de Luanda.

Por sua vez, o presidente para as relações exteriores da Câmara Popular de Guangdong, Zhang Xingjin, manifestou interesse em estreitar relações com a província de Luanda, participando no seu processo de desenvolvimento. "Esta visita teve como objetivo compreender melhor os projetos de Luanda e estabelecer relações nos setores da educação, indústria, agricultura e muitos outros", disse Zhang Xingjin.

O dirigente chinês manifestou ainda o interesse de uma maior cooperação ao nível empresarial, entre empresários dos dois países "para estabelecerem os seus negócios e ajudar no desenvolvimento da província de Luanda".

"Respeitamos muito a ideia do senhor governador de estreitar relações com a província de Guangdong", disse, salientando que Luanda tem muitos outros municípios tal como Guangdong, para possíveis geminações.

A delegação chinesa, que se encontra em Luanda, desde segunda-feira e tem regresso previsto para hoje (quarta-feira), visitou vários projectos, nomeadamente de aquicultura, cerâmica, agricultura, a Zona Económica Especial, bem como manteve encontros de trabalho com a Associação de Empresários de Luanda e a Câmara de Comércio Angola/China.

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao