wrapper

logo min

pten

OBRAS PÚBLICAS. INEA previa, até 2021, a instalação de 31 balanças fixas e seis móveis, com as primeiras cinco programadas para o ano passado.

 

O projecto de instalação de balanças, nas principais estradas do país, para o controlo de cargas de veículos pesados está emperrado desde ano passado, por dificuldades financeiras, soube o VALOR de fonte próxima do processo.

No plano do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA)está prevista a instalação de 31 balanças fixas e seis móveis até 2021, no entanto, das cinco inicialmente programadas para o ano passado, foi instalada apenas uma – a do troço Maria Teresa-Dondo -, restando a montagem dos equipamentos. A do troço Chibia-Huila está paralisada, por questões administrativas como facturação e pagamento, o mesmo estado em que se encontra a que seria instalada no Panguila, em Luanda.

Assim como o ano passado, para 2017 estava prevista a instalação de cinco balanças em várias estradas nacionais, mas não há garantias de que avancem pelas mesmas razões. “O país tem muitas prioridades devido às dificuldades financeiras”, justificou a fonte, lembrando que o país conta, até ao momento, com apenas uma balança em funcionamento na estrada número 100, na Barra do Kwanza.

O orçamento para a instalação dos cinco postos de pesagem de carga rondaria os 25 milhões de dólares. Cada posto, com duas balanças nos dois sentidos, custa cerca de cinco milhões de dólares, sendo que cada infra-estrutura comportaria cerca de um quilómetro e meio, com uma faixa de aceleração e outra de desaceleração e um parque.

Especialistas em engenharia consideram que a instalação de balanças para o controlo de carga de pesados é uma das soluções para a maior durabilidade do tapete asfáltico das estradas nacionais, principalmente aquelas de maior tráfego de mercadoria. Por exemplo, um tapete asfáltico com vida útil calculada de dez anos, com excesso de carga de 10%, reduz a sua duração para menos de cinco anos. E se o excesso atingir os 30%, o tempo útil de vida reduz para menos de dois anos.

O excesso de carga, somado à falta de conservação e um programa de manutenção contínua, o aumento exponencial do volume de tráfego e o mau uso das vias são as razões que motivaram o INEA a criar o Plano Director de Pesagem de Cargas Rodoviárias de Angola (PDPCRA).

 

Comentários

A Informação mais vista

O Valor Económico

É o órgão de eleição para a divulgação da sua marca entre os públicos mais exigentes, designadamente decisores políticos e empresários, profissionais médios e estudantes universitários. Pauta-se pelo rigor da informação e da análise dos temas relevantes que afectam directa ou indirectamente a economia angolana e internacional e afirma-se como espaço de promoção de ideias, através da opinião e do debate.

NewsLetter

Contactos

Para anunciar no Valor Económico, entre em contacto connosco.

Rua Fernão Mendes Pinto, Nº 35, Bairro Alvalade,
Distrito da Maianga – Luanda.

Comercial Telemóveis:

(Geovana Fernandes):

+244 941 784 792

(Arieth Lopes)

+244 941 784 791

Telefones:
+244 222 320510 / 222 320514

comercial@gem.co.ao